Real digital está cada vez mais próximo

Stablecoin será o modelo adotado para as primeiras unidades

Os primeiros passos já foram dados. Na última quinta-feira, dia 20 de outubro de 2022, a produção das primeiras unidades da criptomoeda nacional idealizada pelo Banco Central, o Real Digital, foi iniciada.

 

Para as primeiras versões, o Banco Central optou pela utilização do modelo stablecoin, que é um modelo de moeda estável e garante a segurança da tecnologia blockchain e a estabilidade do dinheiro fiduciário. Por isso, vale ressaltar que, graças à escolha do modelo, o Real Digital e o Real terão paridade de 1:1.

 

Para que servirá a moeda digital?

Para muitos países, como China, França e Canadá, a moeda digital tem como principal objetivo permitir transações instantâneas. Entretanto, como o Brasil já solucionou o problema desse tipo de transação através da ferramenta PIX, a moeda digital brasileira terá outros propósitos. 

 

De acordo com o Banco Central, graças à segurança das redes de blockchain, será possível firmar contratos de pagamentos pré-programados, que só serão efetivados após ambos os lados, contratante e contratado, terem honrado com suas partes do acordo. 

 

Além disso, as moedas digitais, juntamente com o Open Banking, trarão o grande benefício das carteiras digitais, mudando de uma vez por todas a necessidade de possuir contas bancárias como as que existem hoje.